Skip to content

É preciso avisar toda a gente

Março 31, 2013

É preciso avisar toda a gente que há alternativas a esta crise interminável. Que existem pessoas que lutam pela transformação desta sociedade dominada por políticos corruptos e banqueiros gananciosos. Que lutam por um mundo mais justo, livre e solidário.

É preciso avistar toda a gente que esta dívida não é nossa, mas que está a ser paga com o nosso dinheiro. Estão a pagá-la com o nosso serviço nacional de saúde, com as nossas escolas e universidades, com a nossa segurança social; estão a pagá-la com a nossa vida!

É preciso avisar toda a gente que o desemprego não para de aumentar, que os jovens não param de emigrar, que os reformados têm de escolher entre comer ou pagar as contas. Há crianças a passarem fome, porra!

É preciso avisar toda a gente que este país não pertence aos bancos, quer sejam eles portugueses ou alemães; este país pertence às pessoas que vivem e trabalham em Portugal; este país não pertence a um punhado de corruptos que roubam a seu bel-prazer e depois são convidados para falarem na televisão. Não terão vergonha?

É preciso avisar toda a gente que somos governados por criminosos que devem ser julgados e punidos pelos seus crimes. Que é intolerável a existência de uma democracia que recusa legalizar partidos por razões políticas e permite o roubo descarado de salários!

É preciso avisar toda a gente que o Equador, a Argentina e a Islândia suspenderam o pagamento da dívida e expulsaram o FMI. É preciso avisar que no Egito ocorreu uma revolução! É preciso avisar que na Grécia o fascismo cresce com a conivência da Comissão Europeia. Que maldita Europa é esta que permite o ressurgimento do fascismo?

É preciso avisar toda a gente que o 25 de Abril não foi um golpe de militares mas uma revolução de pessoas! É preciso voltar a sair às ruas sem ser sob o mando dos falsos amigos do povo! Quem fez a revolução não foi o PCP ou a CGTP, não foi o MFA ou o PS, foram os trabalhadores e a suas lutas diárias. Lutar é duro, difícil, até ingrato, mas é a única forma de isto andar para a frente!

O 15 de Setembro e o 2 de Março não foram feitos pelos Que Se Lixe a Troika mas pelas pessoas! Porque eles (QSLT) pouco fizeram. E sendo um pouco crítico: só um bando de líricos é que pode pensar que se derruba um governo a cantar! Camaradas, os vossos passeios fazem “mais mal do que bem” ao movimento popular.

É preciso avisar que o 25 de Abril é um dia para encher as ruas. É preciso avisar que o 1º de Maio não é da CGTP-IN. O 1º de Maio é mais do que um dia de celebração, é um dia para lutar, para encher as ruas e as praças!

Existem dias que não é preciso que alguém nos diga para sairmos às ruas. O 25 de Abril e o 1º de Maio são esses dias!

É preciso avisar toda a gente!

F. C.
1 de Abril, 2013

Anúncios
Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: