Skip to content

NÃO TEMOS MEDO!

Novembro 16, 2012

O escandaloso episódio de violência, ocorrido em S. Bento, no dia da Greve Geral, é uma declaração de guerra à classe trabalhadora. O que se viu, no 14N, foi apenas uma tomada de posição por parte de um governo que, como se viu, decidiu proteger os banqueiros e os grandes capitalistas e reprimir à bastonada os trabalhadores que, justamente, exigiam o retorno das suas vidas e dos seus direitos. Provou-se mais uma vez que o estado é um instrumento de opressão que actua sempre na defesa dos seus interesses; neste caso, ficou esclarecido que estes interesses não são os dos trabalhadores.

Admitamos que é lamentável a violência dos protestos mas não serão as políticas de desemprego e de empobrecimento ainda mais violentas? Uma pedra arremessada a um polícia é apenas uma pedra arremessada a um polícia – ninguém lhes manda proteger ladrões -, mas o desemprego para um trabalhador pode significar a fome e a miséria de uma família inteira! Uma pessoa obrigada a emigrar é uma pessoa expulsa do sítio onde nasceu! Um jovem que não concluíu os estudos é um jovem sem futuro! Perante isto eu pergunto: não será melhor atirar umas quantas pedras do que ficar passivamente à espera enquanto nos roubam a vida?

É o momento de dizer BASTA! Este país não pertence a um punhado de previligiados que rouba a seu bel-prazer. Portugal pertence aos trabalhadores! A democracia que os nossos governantes juraram defender está podre, não funciona e não é NOSSA! Uma vez que a democracia “deles” não nos serve façamos nós uma nova democracia que nos sirva; uma democracia de quem trabalha, uma democracia solidária: a democracia do povo!

O POVO ESTÁ SEMPRE DO LADO CERTO. Por muito que os amigos de Passos Coelho e Cª se esforcem para justificar a carga policial por causa de umas quantas pessoas a atirar pedras, jamais conseguirão apagar a imagem de milhares de pessoas misteriosamente cúmplices com estes valorosos apedrejadores! Tão cúmplices que as bastonadas quando caíram foram para toda a gente! É caso para dizer: somos todos apedrejadores! Quando a revolta é muita; quando a luta é internacional; quando o povo está unido, a sua violência não passa de JUSTIÇA POPULAR.

Enquanto este governo não cair continuaremos a fazer manifestações, continuaremos a fazer greves, continuaremos esta batalha sem quartel contra os patrões e os exploradores. Não nos calarão e não permiteremos que destruam a democracia, nem que tenhamos de arrancar todas as pedras, de todas as calçadas. Nas ruas estaremos, nos postos de trabalho lutaremos!

POR UMA GREVE GERAL DE 48 HORAS!

POR UMA EUROPA DOS POVOS E DOS TRABALHADORES!

POR UM NOVO ABRIL!

O GOVERNO DA TROIKA CAIRÁ!

Anúncios

From → O Tudo e o Nada

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: