Skip to content
Tags

,

Mentiras em directo

Abril 8, 2012

Entretanto, a televisão estatal síria voltou a denunciar a CNN como instrumento de intoxicação da opinião pública a respeito dos acontecimentos na nação árabe.

De acordo com investigações promovidas pela emissora de Damasco, os repórteres da cadeia norte-americana que filmavam a explosão de um  oleoduto na cidade de Homs coordenaram antecipadamente o trabalho com os sabotadores, o que, na prática, consubstancia um acto de cumplicidade para com um acto terrorista.

O resultado foi que, enquanto a jornalista Arwa Damon relatava para a CNN que o oleoduto estava a ser atacado pelo exército sírio (o que é mentira, pois tratou-se de um acto de sabotagem terrorista), Neil Hallsworth, ex-comando dos marines com passagem pelo Iraque, filmava o fumo negro para conferir veracidade à história.

Hallsworth entrou clandestinamente na Síria, revelou também a televisão do país, mas ao contrário do que afirmava a CNN quando fazia ligações a repórteres acoitados em Homs, por exemplo, as suas equipas só entraram clandestinamente na Síria (através da fronteira libanesa) porque quiseram, já que, sustentou ainda o canal sírio apresentando documentação oficial, as autoridades de Damasco autorizaram a entrada de qualquer dos jornalistas indicados pela CNN.

As denúncias da fabricação da realidade por parte dos meios de comunicação ocidentais vêm mesmo de onde menos se espera.

Na terceira semana de Março, a agência noticiosa do Vaticano, Fedis, informou que um grupo armado da “oposição” afecto à al Qaeda assassinou um grupo de cristãos sírios. O grupo terá sido sequestrado em Homs pelos mercenários e posteriormente abatido, relatam fontes eclesiásticas sírias referidas pela Fedis.

Os corpos foram encontrados com as mãos atadas atrás das costas e a agência noticiosa síria SANA afirma que as imagens foram transmitidas pela Al Jazeera e pela Ak Arabiya como provas da violência das autoridades sírias contra o seu próprio povo.

Como afirmou o monsenhor Giuseppe Nazzaro, vigário apostólico de Aleppo, os crimes horrendos cometidos pelos grupos extremistas e terroristas começam a romper a barreira de silêncio montada por meios de comunicação ocidentais em sintonia com a Al Jazeera e a Al Arabya.

 Fonte Jornal Avante! 5.4.2012

Anúncios

From → O Tudo e o Nada

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: